Blog de mudança!

Olá pessoal, tudo certo?

Já havia feito esse anuncio no facebook semana passada, mas estava esperando escrever uma nova publicação para anunciar aqui também. Esta será a ultima publicação nesse endereço, comprei um domínio e troquei de hospedagem. A partir de agora, novas publicações serão postadas em http://wenndersantos.net.

Agradeço a todos os leitores, vou me esforçar poder continuar ajudando de alguma forma.

Já que está aqui, bora conferir a primeira publicação após essa mudança? Segue o link do post : javaScript – Prototype – {Parte 1}

Até o próximo post! (não se esqueçam que agora em novo endereço)

Off Topic – Metas para 2015

Olá pessoal, tudo certo?

Hoje, quinta-feira, dois dias após eu voltar de férias.

Para começar o ano, nada melhor do que traçar metas não é mesmo? Dietas, leituras, cursos e etc. vale de tudo, desde que sejam cumpridas. Resolvi escrever esse post e compartilhar minhas metas para 2015 (essa é a primeira vez que traço metas), tive essa ideia ao ler a publicação do André Alves de Lima. Vamos lá!

Continuar lendo

ASP.NET MVC – Acessando o conteúdo de um ViewBag de dentro da tag script

Olá, tudo bom?

Pode parecer simples, na verdade é muito simples mesmo, mas me perguntaram como fazer isso e resolvi escrever. Estou falando do assunto do título desse post, como usar um ViewBag de dentro de uma tag <script>, afinal, para acessar um ViewBag a partir de uma View usamos Razor. É possível utilizar o Razor em conjunto com o javascript desde que você esteja dentro de uma View (arquivo com extensão .cshtml, .vbhtml) e não de um arquivo .js (isso é bem óbvio, certo?). O razor trabalha no servidor e, nesse caso, o javascript no client, ou seja, quando o javascript “for trabalhar” o ViewBag já vai ter sido “transformado” em texto pelo razor. Vamos ver alguns exemplos para entender isso. Continuar lendo

JavaScript – Hoisting

Quando começamos a trabalhar, estudar, brincar ou qualquer outra relação com uma linguagem de programação é imprescindível sabermos como funciona alguns pontos, um desses pontos na minha opinião é a sua compilação/interpretação. Ao entender o que acontece nos bastidores das linguagens que usamos para desenvolver nossos programas evitamos bug’s e/ou conseguimos resolve-los de forma mais rápida. Nesse post explicarei um ponto do javaScript chamado Hoisting. Continuar lendo